Arquivo da categoria: Eventos

Cidade Maravilhosa!

Hoje começa a rio +20, um momento importante… Em paralelo acontecerá o C40, que reúne os 40 prefeitos das maiores cidades do mundo.As cidades como conhecemos são as bases de um mundo insustentável. E o Kassab, prefeito da cidade de São Paulo, em que vivo vai falar de programas de taxi elétrico, hahaha, dez taxis elétricos ao custo de 200 mil cada, haahaha!

Bicis compartilhadas pelas quais a prefeitura não fez nada, apenas deixou fazer. De planejamento Urbano e reordenação urbana ele realmente não vai poder falar pois trilhou caminho oposto.

Em mim, uma angustia gigante toma forma, um sentimento de que traria muito mais ter investido todo o dinheiro que foi gasto para o evento em cisternas no nordeste brasileiro e em todas as regiões que sofrem com processos avançados de desertificação.  Em programas de plantio e CUIDADO de árvores, de apoio as famílias que vivem em áreas rurais. Meu sentimento hj é de carnaval fora de época, os pavões mostrando suas belas plumas na avenida da rio mais 20 e da C40. Pelo menos a cúpula dos povos parece que vai conseguir costurar novas alianças dos pequenos com os pequenos.

Não sei por que lembrei dessa música e fui escutar. Talvez pra lembrar da importância da simplicidade representada na bici para essa mudança tão necessária e que só pode acontecer nas entranhas de forma lenta e gradual. Sem megaeventos nem mega nadas, mas pequenos passos e pedaladas que dão prazer pelo caminho em si.

Talvez foi só pra rir um pouco e aplacar angustia desse momento MEGA que têm ali no primo pobre; “A cúpula dos povos” a real importância.

Festa do Livro :)

Um momento esperado do ano, confirmado :)

De si, a si mesmo, em 1230km.

Já pensou em viajar de bici? É um sentimento muito bom chegar de um lugar ao outro pedalando, passamos a entender a máxima de que o que importa não é o destino em si, mas o caminho. A vida é o caminho do nascimento, à morte, curtir o caminho é a essência da vida!

Esse evento fala de uma forma de curtir o caminho, os audaxes, pedais longos que ajudam as pessoas a ir de si, a si mesmas, mesmo que isso signifique percorrer 1230 km. O dia no convite está errado, não é dia quatro, é dia cinco o sábado, vulgo amanhã.

 

Feira de Trocas

Sobre a arte de viver

SOBRE a arte de VIVER

Performances, debates e conferência online

Projeto
19 e 20 de agosto 2011, 9h às 18h
Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000
Entrada franca
Tradução simultânea
cultura@saopaulo.goethe.org

De que modo devemos viver hoje sem destruir os alicerces da vida no futuro? O Festival SOBRE a arte de VIVER (Über Lebenskunst), que acontece na Casa das Culturas do Mundo (Haus der Kulturen der Welt) em Berlim, de 17 a 21 de agosto, vai ser uma vitrine sobre o bem-viver com sustentabilidade. Serão apresentados no Festival performances, debates e instalações artísticas.

Destaque do SOBRE a arte de VIVER é um fórum global que conectará São Paulo às cidades de Berlim, São Petersburgo, Nova Déli e Nairóbi, via internet. Nele, especialistas e artistas do mundo inteiro vão discutir de que forma é possível viver com sustentabilidade no século 21 através de projetos-piloto, performances, apresentações e debates sobre os problemas e soluções ligados ao desenvolvimento sustentável. Tudo isso ao vivo e online, nos dias 19 e 20 de agosto, no Centro Cultural São Paulo, das 9h às 18h.

O Fórum tem participação dos brasileiros Candido Grzybowsky, do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), Mauricio Torres, autor de Amazônia revelada: Os descaminhos ao longo da BR-163, Marussia Whately, coordenadora do Programa Mananciais do Instituto Sócio-ambiental (ISA) e Laymert Garcia dos Santos, professor da Unicamp e curador da parte brasileira do evento.

O Fórum encerra com a apresentação da performance  ContraCidade – A Fratura Brasileira do Mundo, do grupo Teatro de Narradores, com direção de José Fernando de Azevedo. O evento é aberto ao público e não é necessária inscrição prévia.

Xingu somos nós!

Aos Voluntários

Hoje é o dia do voluntário. Jamais seria possível resolver todo trabalho de forma renumerada, nunca teríamos chego ao nível de civilidade que chegamos sem que pessoas arregaça-cem as mangas para fazer o que deve ser feito sem exigir algo em troca. Parabéns aos voluntários!

PS: Voluntariado jamais pode ser exploratório, substituindo serviços profissionais. Isso prejudica a sociedade como um todo.