Arquivo da categoria: Bicicletas

Café do Ciclista

Cidade Maravilhosa!

Hoje começa a rio +20, um momento importante… Em paralelo acontecerá o C40, que reúne os 40 prefeitos das maiores cidades do mundo.As cidades como conhecemos são as bases de um mundo insustentável. E o Kassab, prefeito da cidade de São Paulo, em que vivo vai falar de programas de taxi elétrico, hahaha, dez taxis elétricos ao custo de 200 mil cada, haahaha!

Bicis compartilhadas pelas quais a prefeitura não fez nada, apenas deixou fazer. De planejamento Urbano e reordenação urbana ele realmente não vai poder falar pois trilhou caminho oposto.

Em mim, uma angustia gigante toma forma, um sentimento de que traria muito mais ter investido todo o dinheiro que foi gasto para o evento em cisternas no nordeste brasileiro e em todas as regiões que sofrem com processos avançados de desertificação.  Em programas de plantio e CUIDADO de árvores, de apoio as famílias que vivem em áreas rurais. Meu sentimento hj é de carnaval fora de época, os pavões mostrando suas belas plumas na avenida da rio mais 20 e da C40. Pelo menos a cúpula dos povos parece que vai conseguir costurar novas alianças dos pequenos com os pequenos.

Não sei por que lembrei dessa música e fui escutar. Talvez pra lembrar da importância da simplicidade representada na bici para essa mudança tão necessária e que só pode acontecer nas entranhas de forma lenta e gradual. Sem megaeventos nem mega nadas, mas pequenos passos e pedaladas que dão prazer pelo caminho em si.

Talvez foi só pra rir um pouco e aplacar angustia desse momento MEGA que têm ali no primo pobre; “A cúpula dos povos” a real importância.

Dias de Julie

Sexta de manhã, há uma semana e dois dias, minha mãe me ligou esbaforida, quando atendi escutei sua voz tensa dizendo “ainda bem, vc tá ai”,  me assustei num primeiro momento… até entender que o problema era eu. Ela escutou no rádio sobre a morte de um ciclista na Paulista.  A partir desse momento, comecei a ligar para alguns amigos que passam ali, com coração apertado. Me sentia um grande egoista com meu desejo de que fosse uma pessoa que eu não conhecesse. Chegando em casa, sem conseguir trabalhar li e-mails, escutei rádio, tentei entender o que tinha acontecido.  Um telefonema me falando um nome, outra ligação pra uma jornalista amiga confirmando e o mundo desabou, era uma pessoa que eu conhecia…

A Julie, moça de sorriso fácil, de luz forte em seus olhos, com uma forma bacana de propagar idéias para um mundo melhor… não queria acreditar. Nos pedais verde brincava com quem tivesse perto, distribuia carinho e atenção. Me tem invadido o sentimento que estar na rua de bici é como estar no mar, sujeito a forças maiores. Sabemos de nossos direitos como ciclistas, mas as pessoas ao redor ignoram esses direitos, é como se a luta por espaço não me disse consequencias até que o pior aconteça (vale ler este artigo). Ai a desculpa é que foi acidente, mas a atitude nunca é de cuidado e atenção com o outro. Fui procurar esse video:

sei que comparações são esdruxulas muitas vezes, mas o bom sentimento que traz essa rua é algo pelo que vale a pena lutar. Ainda me sinto de luto, ainda me encho de um sentimento de revolta ao lembrar do que aconteceu. De luto, lutaremos! Obrigado por ter compartilhado seu sorriso conosco…

De si, a si mesmo, em 1230km.

Já pensou em viajar de bici? É um sentimento muito bom chegar de um lugar ao outro pedalando, passamos a entender a máxima de que o que importa não é o destino em si, mas o caminho. A vida é o caminho do nascimento, à morte, curtir o caminho é a essência da vida!

Esse evento fala de uma forma de curtir o caminho, os audaxes, pedais longos que ajudam as pessoas a ir de si, a si mesmas, mesmo que isso signifique percorrer 1230 km. O dia no convite está errado, não é dia quatro, é dia cinco o sábado, vulgo amanhã.

 

O passo pra liberdade

Pedalinas convidam:

4ª edição da Oficina “Aprenda a Pedalar”
12 de outubro, feriado da quarta-feira
14h, Praça Vegana
Oficina mista, não é preciso levar bicicleta.
www.pedalinas.org

Um passo depois do outro

A bicicletada é divertida, pessoas dão idéias, se encontram, e vivenciam a cidade e suas vidas como querem.

E pra fazer dessa mega cidade de São Paulo algo melhor num longo prazo mais alguns passos precisam ser dados, muitos grupos se articulam e vão trabalhando por essas melhorias que lhes permitam viver no dia dia a cidade que desejam. Um desses grupos é a Ciclocidade.

Muitas pessoas dizem que São Paulo é muito montanhosa e que isso não faz sentido, ou que as ruas são perigosas demais.

Aos primeiros sugiro persistirem um pouco mais, pois por incrível que pareça as subidas com o tempo ganham dimensões mais brandas. É como quando se aprende a lidar com um tipo de problema, a segunda vez já é mais fácil.

Aos outros tenho que dar razão, as ruas são vistas como espaços de carro, e dessa forma se tornam perigosas, ali o que vale é o ritmo dos motores, diferente do ritmo do humano, do coração humano. De acordo com estudos feitos em Barcelona, desde que foram implantados sistemas de compartilhamento de bicicletas as mortes da cidade decresceram em 24%, isso levando em conta o menor número de acidentes de trânsito e também questões relativas a qualidade do ar.

Sejam quais forem os argumentos, o fator positivo do maior uso da bicicleta parece ser uma unanimidade. Pra isso cada um que se associa, além de ter uma oficina de bicicletas e n dicas pra quem quer pedalar que são ofertadas pela associação, participa dessa cidade melhor e mais bonita que todos queremos.

Pedal verde

Pedal Verde Agosto – Teatro Silva

Nosso encontro este mês vai realizar um Pedal e Plantio de Árvores frutíferas nativas no Teatro Silva (clique aqui para conhecer o blogue do teatro).

Vamos nos encontrar às 8h30 – 9h no Viveiro Manequinho Lopes, que fica dentro do Parque do Ibirapuera, na Av IV Centenário, portão 7A.

Saimos com as bikes e mudas em direção ao Teatro às 9h30!

Como o teatro fica em Pitiruba, desta vez vamos utilizar o apoio do Metrô ou CPTM para nosso deslocamento, pois domingo podemos utilizar os vagões com bikes.

Recomendamos que todos levem água e algumas comidinhas para o trajeto e para partilhar com o grupo durante o plantio!!

Lembre também de que a alegria, ação e sonhos para uma cidade mais verde e humana é nosso principal combustível!!

Convidem seus amigos e família!! Vamos pedalar juntos para plantar, cuidar e ver uma cidade mais viva e bonita para viver!!

Até domingo!!