Arquivo da tag: César Ades

César Ades, grande Etólogo, grande mestre!

O descuido de uma pessoa ao dirigir roubou de nosso convívio o César Ades. Pra quem o conheceu não é preciso dizer nada, mas pra quem não o conheceu vou contar um pouco sobre quem foi esse jovem senhor que nos deixou aos 69 anos.

Numa de suas esplêndidas aulas ele falou sobre o comportamento de coleta dos primatas, que os  faróis vermelho amarelo e verde vieram direto dessa situação. Com amarelo e vermelho se para a corrida pela floresta para ver se o alimento já está maduro. Se está verde ainda, passa-se reto. Não é a toa que as cores do macdonald’s são essas.

Ele tinha paixão por aranhas e contava delas com um entusiasmo de adolescente. Entusiamo de adolescente aliás é uma boa forma de descrever o estado de espirito do César. No dia de matricula é conhecido que ele participava da pintura dos calouros e por esses deixava se pintar.

Um dia lhe perguntei se toparia compor uma mesa junto da professora Lígia Assumpção do Amaral (também falecida nas ruas de nosso trânsito caótico ) no dia mundial do meio ambiente. Psicologia e Meio ambiente foi a discussão que propus. Toparam, reservei a sala na hora de almoço e foi um bate papo simples, e muito bacana sobre o que unia esses dois temas.

Quando se tornou diretor ele já sabia da minha mania de plantar árvores pelo instituto, plantamos uma árvore para um funcionário que havia falecido na construção do bloco novo de professores. Mais tarde ele chamou para o plantio de uma figueira, esta, é muda de uma que ficava na Alameda Glete. Ali no casarão onde começou o instituto de psicologia. Naquele momento estava a se tornar um estacionamento, e a frondosa árvore seria derrubada contou triste. Mas sorriu olhando para a muda que conseguira.

Estar nos corredores da Psico nunca mais será tão alegre.

Participei da campanha preferência a vida, posto aqui em homenagem a esse grande professor. Obrigado por ter estado entre nós César!