Arquivo da tag: bondes

Monotrilho da Ainhanha Mello

Primeiramente gostaríamos de dizer que somos totalmente a favor de transporte coletivo! Carros são úteis quando usados com moderação.

A avenida Luís Inácio de Ainhanha Mello talvez receba um mono Trilho, os planos são esses, mas os moradores estão indignados com as obras , como nos mostra essa reportagem. Reportagem que também fala sobre o corte de 360 árvores adultas, para cada qual serão plantadas quatro mudas. Mas isso não compensa a função ecológica que essas exercem hj  me explicou o pessoal do Árvores Vivas.

Assim é a Avenida:

São quatro pistas margeadas por lojas de carros e serviços para esses. A idéia é fazer um trem suspenso, o chamado Monotrilho, ou aerotrem pra quem já viu esse filme antes. As plataformas de embarque precisam de elevadores, uma pane lá em cima têm uma logística complexa de execução.  Ele passaria por aqui:

Há uma previsão de uma ciclovia ali também num trecho de pouco mais de 10km. Pelo que se vê na imagem parte integrante da estratégia de convencimento para a implementação do monotrilho. Talvez isso tenha haver com esse dado de que metade dos paulistanos quer mais ciclovias.  Entendi que a ciclovia será cercada por carros, a 60km/h, algo assim:

Não imagino crianças pedalando ali para ir a escola, nem idosos para ir ao mercado. De quantos em quantos metros há uma passagem para a calçada? Como é essa calçada?

Pra não ficarmos no pessimismo gostaríamos de postar outra imagem,  de um trem de capacidade semelhante no chão:

Dublin – Irlanda

Na cidade de Stuttgart, Alemanha os trens de superfície são maiores, têm maior capacidade que o monotrilho e que esses bondes, quem sabe teríamos de olhar para esses ao pensar em trens de superfície para são Paulo e região metropolitana.

Uma coisa é certa, é uma ilusão pensar que essas soluções virão rapidamente. Se os paulistanos sonham com rios limpos e transporte rápido para 2040 é hora de conhecer as possibilidades, planejar, incluir as pessoas dos bairros no processo decisório e então executar os planos amplamente conversados. Só assim poderemos viver numa cidade onde o sonho não é fugir no fim de semana.

Anúncios

Bienal de Arquitetura e o bonde da história!

Com o mote; “arquitetura para todos: construindo cidadania” está acontecendo a 9ª bienal internacional de arquitetura de São Paulo.  E pra minha surpresa há bem na frente da OCA, onde acontece o evento, um bonde.

Como é bom entrar nele, até dia 4 de dezembro estará estacionado no Ibirapuera, e tomara que em breve possamos visitá-lo nas nossas ruas.

A cidade de Stuttgart precisou de 25 anos para fazer a transição do bonde comum para um bonde de alta capacidade, que leva até 45.000 passageiros hora, em cada sentido, no mesmo espaço que em carros são transportados 2,5 mil pessoas pensando numa taxa de ocupação de 1,3 passageiros por carro, o que é a média paulistana.

Interessante conhecer o bonde exposto na Bienal, e saber que têm possibilidades que se adequadas as necessidades paulistanas nesse ramo. O tempo corre, a copa está ai, e cada decisão errada dificulta decisões subseqüentes para a melhoria das cidades.

A idéia do monotrilho, no alto me assusta, a cada estação têm de ser construidos elevadores, plataformas etc… muitas coisas a mais do que simplesmente tirar carros e colocá-lo na rua. Assim teríamos ambientes muito mais agradáveis que elevados como o minhocão. Imagine a tristeza de construirem algo assim na frente da sua casa….

Fórum Mobilidade Sustentável

LAP dada, população ignorada!

Estive presente ontem na votação da Licença ambiental prévia (LAP) para o projeto do monotrilho linha “ouro” que aconteceu na Uma paz. Foi triste o que aconteceu ali.

Mesa grande, entendimento nem tanto….

Com 25 votos a favor, 4 contra e uma abstenção os conselheiros do CADES (Conselho Municipal de meio ambiente e desenvolvimento sustentável) concederam a licença prévia ao empreendimento. Ainda esmiuçando os votos…. praticamente todos os 25 votos favoráveis têm vínculos com governo ou prefeitura. Dos 4 contra pude pelo que entendi três são de pessoas ligadas a movimentos da sociedade civil, o quarto voto não consegui localizar nas siglas, mas logo que puder esclarecerei isso aqui.

O cheiro que estava no ar não era bom, não foi bom ver que o viveiro estava lotado de CARROS da prefeitura, que levavam pessoas que já tinham seu compromisso e voto firmados com os interesses que estavam representando.

Nem sequer esboçaram uma compreensão para os argumentos levantados pelas representantes da sociedade civil.  Quantas licenças já foram dadas e os condicionantes ambientais jamais foram cumpridos? A Marginal tá pronta, cada as compensações? A estaiada tá lá, cadê as moradias populares? Por que não escutar a voz da sociedade que pede um trem no chão? Rosmarie, uma das que votou contra pediu um estudo de um metro de superfície há mais de um ano, ainda tá esperando a resposta, ela…., …. e a sociedade toda.

Salvador se salva?

Têm um pessoal fazendo um abaixo assinado para vlt’s em Salvador, se no fim achar que vale, volta aqui nesse link e assina.

A copa tá chegando, nessa matéria foi escrito que “municípios que receberão a copa, torciam para repasses federais; agora vêem alternativa barata nos corredores de ônibus” segue vídeo do pessoal de salvador:

tá, mas dinheiro pra investir em obras viárias malucas têm. E os 35 bilhões que só a cidade de São Paulo têm de prejuízo por conta do trânsito. Esse dado vêm da revista chamada dinheiro, e coloca na matéria a elevação do custo de fretes que passam por São Paulo. Nessa mesma matéria fala o Rosenildo Gomes Ferreira que “30 bilhões é o custo estimado com mutilações e mortes causadas por acidentes no Brasil”.

E somando a isso as lágrimas de parentes e amigos, em quanto fica?

Bonde no Ceará

Essa reportagem mostra como os bondes estão voltando na França, e para minha grande alegria chegaram ao Ceará, deve ser coisa do padin Cicero. Com tantos de seus conterrâneos morando nas grandes cidades brasileiras, ajudando a construir as cidades de pedra…, bem que podia derramar suas graças nelas também.

Essas cidades brasileiras, depois fazem piada do nordeste subdesenvolvido, que piada!

copa2014hagen

Amanhã começa a COP15 onde serão discutidos possíveis acordos para frear o aquecimento do planeta. Dizem alguns que o limite seriam 350 ppm de CO2 para mantermo-nos em um patamar seguro. Sejam quais forem os números uma coisa é certa, não será moleza realizar o que devemos.

Numa cidade caótica como São Paulo, com seus espaços públicos dominados por carros em alta velocidade, barulho intenso, e que certamente será uma das sedes da copa de 2014 pensamos em monotrilhos… Escutei que apenas para o projeto está sendo aprovada uma quantia de 200 milhões de reais, bastante dinheiro não? Lendo um pouco sobre custos de implementação, operação a longo prazo parece muito mais razoável colocar simples bondes nas ruas. Há alguns em operação há mais de 40 anos em diversos lugares, e continuam firmes!

ex de lisboa, mais infos clique na imagem

monotrilhos para mais infos clique na imagem

Não é o velho aerotrêm do Levy Fidelix?

proposta antiga...

Há poucas horas terminou o campeonato Brasileiro de futebol, fico imaginando as possibilidades para uma copa bonita, com bondes na rua, com ciclistas, e com uma convivência harmônica entre os participantes do trânsito, vi um vídeo bonito e engraçado que contem estes elementos e um outro, pelo qual muitos brasileiros são realmente apaixonados:

Hoje no Ibirapuera Mariana Aydar disse  que precisamos olhar para dentro de nós, é ai que vamos encontrar respostas. E sinto que a resposta para ter uma copa do mundo agradável, é diferente das marginais, túneis sobre a praça elis regina e outras obras propostas. Que devemos procurar por respostas mais criativas sem levar tanto em consideração o interesse das grandes construtoras. Essa imagem abaixo for retirada de um artigo em que se discute o potencial de criação de empregos pelo uso de transportes coletivos. Clicando nela irá ao artigo.