Nota

Ninféias e Girasóis

escreve rubem alves:

Tive uma experiência de felicidade guiando meu carro em Piracicaba, na avenida que acompanha o rio. Fim de tarde de outono. À esquerda um parque com gramados verdes e árvores. De repente um lago coberto de ninféias! Ninféias eram as flores favoritas de Monet, e sobre suas telas Bachelard escreveu um ensaio tão belo quanto as telas do pintor. Pois lá estavam elas, inesperadas e maravilhosas. Eu nunca havia visto tantas ninféias abertas e tão grandes! Um casal de frangos d’agua avermelhados andava sobre suas folhas, que flutuavam sobre a superfície da água. Parei o carro e fui me assentar à beira do lago. Não ninguém mais lá. Lembrei me de que no Admiravel Mundo Novo, de Huxley, as crianças  eram ensinadas a odiar as belezas da natureza por que elas nos dão prazeres gratuitos, o que é ruim para a economia. Mas eram ensinadas a amar as coisas artificiais que se constroem no campo, como clubes e parques aquáticos, por que isso é bom para a economia. Pode um mar tranquilo competir com a adrenalina de um jet sky? Ou vacas pastantes com motocicletas?

O girasol é de quem olha! É de quem olha o nascer e o por do Sol, manter olhos e coração aberto é pressuposto.

Anúncios

2 Respostas para “Ninféias e Girasóis

  1. Eita coisa boa Matias!
    Nada como iniciar mais um ciclo com um presente desses!
    Sempre em busca da luz!

    Abração!
    ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s