Lei Antitabagismo

Há um ano está em vigência no estado de São Paulo a chamada lei Antifumo. Lei polêmica que no momento de implantação era taxada como uma lei que não vai pegar por que isso é absurdo, blá, blá, blá. Mesmo os fumantes logo perceberam  os benefícios da lei ao freqüentarem ambientes menos carregados de fumaça. O jornal Estado de São Paulo trouxe uma reportagem interessante com um garçom que fuma mais de dois maços de cigarro no dia, e se sente melhor por não fumar de tabela no seu ambiente de trabalho. A reportagem traz também uma comparação com a adesão em outros países, como a Noruega que por incrível que pareça têm uma adesão mais baixa a lei.  Tá, é muito frio lá uma parte grande do ano, deve ter algo com isso. Além é claro de toda aura sexy com que os fabricantes revestem o hábito de fumar. E é nesse ponto que o governo pretende pegar mais pesado, pois mesmo sendo proibido muitos eventos ainda contam com patrocínios de marcas de cigarro, que em troca exibem seus logos.

Mas a pergunta que me ficou com tudo isso é: “Se há fiscalização e informação, parece que a lei pega sim aqui.” Então qual fator coopera para que ela não pegue? O ambiente não parecia propicio para que a lei funcionasse, e está funcionando.

Coresponsabilizaram o fumante e o estabelecimento, fazendo disso um conflito de interesses que gera uma forma de controle social. Além disso estabeleceram uma equipe do governo que fiscaliza o cumprimento a norma. E dai pra frente a coisa tomou forma, pois como dito no início, até os fumantes entenderam e apoiaram a iniciativa. Até distribuem kits anti fissura com uvas passa, damasco e outros itens deliciosos no bom retiro.

Criar ambientes em que as leis funcionem é dever do estado, a próxima esperamos que seja a lei ficha limpa que será votada na terça, ou pelo menos têm apoio de muitos para que seja assim. Limpar a política desse pais seria um grande passo para a melhoria de nossas vidas. Já são quase 2 milhões de assinaturas no site do Avaaz. Quanto mais assinaturas mais pressionados se sentirão nossos compatriotas que esquecem que estão ali para resolver os problemas de todos e não só os seus.

Precisamos exercer esse controle social, ver quem vota a favor e quem vota contra e criar ambientes favoráveis para as transformações que almejamos.

Anúncios

2 Respostas para “Lei Antitabagismo

  1. Pingback: Tweets that mention Lei Antitabagismo « Psico-ambiental -- Topsy.com

  2. Estou na Amazônia e observo uma lei que não pegou: queimada (principalmente de lixo).

    Muita gente queima seus lixos no quintal de casa ou na calçada e nem se dá conta da poluição que está causando. Se alguém quiser denunciar uma queimada, é preciso dizer ao disque-denúncia o nome da pessoa responsável pela queimada. Sem o nome, não se mexem.

    Um amigo meu tentou denunciar o vizinho que estava queimando pneus no quintal de casa e não obteve sucesso porque não sabia o nome do vizinho de trás.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s