Ilha da Páscoa

A páscoa é um momento de recomeço, e em cada recomeço é bom pensar no que deu errado em outros momentos. Gostei dos textos a seguir e acredito que podemos aprender deles algo sobre os caminhos a seguir.


“Boa parte dos recursos locais era gasta na intensa produção e no transporte dos moais, gigantescas estátuas de pedra esculpidas na forma de rostos humanos. Para movê-los, dezenas de pessoas utilizavam cordas e uma espécie de trenó feito de palmeira. Por volta de 1400, a floresta já não existia. Não havia mais troncos resistentes para a construção de barcos para a pesca. As colheitas também foram prejudicadas e com o habitat devastado as espécies de aves foram extintas. Esses fatores causaram uma grave falta de alimentos e o número de habitantes foi reduzido a um décimo dos 20 mil que habitaram a ilha no seu auge. Sem comida, os Rapanui apelaram para o canibalismo. Quando o meio ambiente é explorado até o limite, a civilização que depende de seus recursos é levada ao colapso. Ela se devora a si mesma. Seremos nós construtores de moais?”, artigo de Rubem Alves – FSP, 30/3, Cotidiano, p.C2.

Cidades sustentáveis
“Sustentabilidade é a palavra-chave para toda solução urbana do século 21. A boa cidade é aquela que integra seus habitantes, que respeita o meio ambiente, que destina adequadamente o lixo, que oferece moradia, água, saneamento básico, transporte eficiente e menos poluente e se prepara também para os seus futuros moradores. As cidades brasileiras, ao crescerem rápido demais e sem planejamento, reproduziram injustiças e desigualdades sociais, potencializando a pobreza e a violência. E, sem levar em conta a sustentabilidade, têm se tornado cada vez mais excludentes, pois as soluções da engenharia e os investimentos públicos nem sempre obedecem ao critério do bem-estar de toda a população. Das 20 cidades mais desiguais do planeta, cinco são brasileiras: Goiânia, Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília e Curitiba”, artigo de Marina Silva – FSP, 29/3, Opinião, p.A2.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s