Um é demais

Quatro, nem se fala… já participei da colocação de quatro bicicletas brancas,  na cidade, me sinto triste e feliz com isso.  Triste por motivos óbvios. Feliz por ver o espírito de equipe e de luta das pessoas que se põe a pedalar nessa cidade, que conseguem homenagear algumas das inúmeras pessoas que morrem por causa dessa estúpida guerra no trânsito.

Como questionou um amigo: “Quem será o próximo?” Não sei, mas parece que podemos diante das frias estatísticas afirmar que o próximo já foi. Se não era ciclista é provável que seja motoqueiro ou pedestre, e que o mordomo era um carro ou ônibus.

A foto abaixo tirei na manhã do dia 27/03, fiquei ali olhando pro Miranda (estátua x) e pensando que seria muito simpático se ele fosse tirar umas férias e desse lugar a um ciclista. Esse campo de batalha não é o dele… deve se sentir deslocado.

Férias pro Miranda

Ele ali, pronto para desembainhar seu sabre, será que faz idéia de como as pessoas têm lutado para conviver numa cidade mais humana? Até de atos para proibir o porte de armas muitos participaram.  Sugiro que passe férias num outro local, que ali possa ser exposta uma homenagem ao ciclista simples, que a cada giro de pedal contribui para uma cidade melhor.

Podia ser um mix dessas duas imagens. Algo que tenha mais haver com as batalhas ali travadas.

Anúncios

Uma resposta para “Um é demais

  1. Salve Matias!
    Bom dia!

    Tá mais do que na hora de São Paulo ganhar uma estátua dessas, né? Quem sabe a gente não consegue “aprontar” uma.

    Grande abraço!
    E obrigado sempre.
    ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s