a força das bicis!

“Ops, desculpe seu moço! Me distrai.”

A força dos movimentos pró bicicleta têm crescido em diversos cantos do mundo. Na Alemanha, Holanda, Dinamarca e alguns outros países a cultura ciclistica é ampla e muito enraizada. Isso permitiu o desenvolvimento de bairros e cidades voltados para o uso deste meio de transporte. Talvez da miséria das guerras, em que a bici mostrou seu enorme potencial, venha este enorme valor que dão às bicicletas.

Aqui temos tido alguns pequenos avanços, em meio a muitas promessas. Pipocam uma ciclovia aqui outra acolá, muitas vezes com interrupções e diversos erros técnicos. Mas a bicicleta ainda é tratada como um lazer na maior parte das poucas políticas a ela destinadas. A morte da ciclista Márcia Prado que participava da Bicicletada paulistana, em plena avenida paulista, deu um triste gás à causa. Na semana que passada ela foi homenageada.

Serão 11,48 bilhões de reais destinados a 47 projetos para mudar a forma de locomoção nas cidades diz este artigo. Outro artigo, imediatamente anterior a este, no mesmo blog, fala se de um projeto de lei que pretende dar isenção de ipi para a compra de carros novos quando o dono de um carro com mais de dez anos fizer a troca deste. Devia a lei também pensar na qualidade deste carro, que deve durar dez anos, pelo menos…

Não consegui encontrar os tais 47 projetos que pretendem mudar a forma de se locomover nas cidades. Quais são estes projetos? Nada encontrei em sites do governo. Todos têm o transporte coletivo e a bicicleta como alvo? Quantos destes têm como destino a restrição de uso de carros?

Na china, onde se pedala muito, em 2009 a venda de carros cresceu 46,2%  em 2009, é preciso fazer frente a esta questão de forma mais corajosa. Não adianta pensar que 47 bilhões podem mudar a a forma de se mover nas cidades, é preciso transformar mentes e corações.

A força que vêm dos movimentos pró bicicleta fazem muito pela mudança de paradigmas de mobilidade urbana, apenas com sua magrela força. O governo com seus bilhões de bala na agulha pretende fazer o que? Podem fazer muito com esta verba, e podem fazer muito sem ela também. Basta querer, algumas grandes melhoras poderiam vir de simples canetadas. Como por exemplo a aplicação do artigo 201 do código Brasileiro de trânsito, que estabelece uma distância mínima de 1,5 metros para ultrapassar ciclistas. Isso daria segurança e estimularia as pessoas a pedalarem.

Anúncios

Uma resposta para “a força das bicis!

  1. Pingback: Tweets that mention a força das bicis! « Psico-ambiental -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s